“Temos pressa! A vacina é alternativa para preservar a vida” diz prefeito Bala Rocha sobre 2° dose de Coronavac

Em: 24 abril, 2021

O prefeito de Santana, Bala Rocha, manifestou neste sábado, 24 de abril, indignação com o atraso da segunda dose da vacina Coronavac, responsável por 80% das vacinas aplicadas até o momento no município. O gestor expressou também solidariedade ao público-alvo que tomou a primeira dose da vacina Coronavac e aguarda o reforço do imunizante.

Bala Rocha compartilhou da mesma aflição e preocupação com a população pelo atraso da 2° dose. O prefeito reiterou que, em remessas anteriores, o município chegou a receber, em 20 de março, 1.980 doses de Coronavac, produzida pelo Instituto Butatan e informou que o problema com a segunda dose se deu pelo atraso de novas entregas da vacina.

Na última sexta-feira, 23 de abril, Santana recebeu apenas 338 doses da vacina Coronavac destinadas somente para segunda dose em pessoas com mais de 65 anos, conforme definição expressa no próprio boletim de entrega das vacinas.

“Como todos sabemos, o Butantan teve problemas com a China e parou de fazer entregas, deixando de cumprir 4,5 milhões de doses no mês de abril, conforme estabelecido em contrato com o Ministério da Saúde. Se essas doses tivessem sido entregues, os municípios não estariam enfrentando esse desabastecimento. O Butantan informou, e nós confiamos, dada a seriedade do trabalho prestado, que devem entregar novas remessas no inicio de maio”, diz o prefeito.

O prefeito esclareceu também, que, a decisão de abrir a primeira dose da vacina para quem tem menos de 65 anos foi estimulada pelo Ministério da Saúde. Do contrário, a vacinação desse público só iniciaria agora, pois apenas ontem – 23 de abril – o órgão enviou a primeira dose de vacinas para essa faixa etária, com a AstraZeneca.

“Quando decidimos baixar a idade para primeira dose, repito, autorizados em março pelo Ministério da Saúde, foi diante da seguinte conclusão: Seria melhor colocar as vacinas no braço das pessoas do que guardá-las na prateleira do freezer”, afirma.

Portanto, se o município tivesse guardado as vacinas na prateleira ninguém abaixo de 65 anos teria tomado a primeira dose. Desta forma, esse público não teria direito à segunda dose, pois ainda estaria aguardando a primeira.

O município não enfrenta problemas com a vacina AstraZeneca, dado o planejamento e a entrega das vacinas no prazo adequado. As 830 doses de AstraZeneca recebidas na última sexta-feira, 23 de abril, permitiu a continuidade da imunização de pessoas com comorbidades.

Foram incluídas no cronograma, pessoas com autismo a partir de 18 anos, além de Lúpus e outras doenças crônicas a partir de 40 anos de idade.

A expectativa é que o município regularize a aplicação da segunda dose da vacina Coronavac, no início de maio. “E torço para que o prazo seja antecipado. Enquanto isso, nossas equipes de saúde já estão organizadas para vacinar todas as pessoas, na zona urbana e na zona rural, de forma ágil e segura, como tem sido até aqui. Tendo vacina a gente não para de vacinar!” concluiu o prefeito Bala Rocha.

Comunicação – Prefeitura de Santana

Prefeitura Municipal de Santana - AP

Av. Santana, 2913 - Paraíso, Santana - AP

CEP: 68928-060, Santana - Estado do Amapá

Horário de atendimento: Seg a Sex das 07:30 as 13:30

Telefone: (28) 3555-1367

Site Antigo

NOSSOS CANAIS